Autor:
sábado, 14 de octubre de 2006
Sección: Artículos generales
Información publicada por: Balsense


Mostrado 15.839 veces.


Ir a los comentarios

-


No hay imágenes relacionadas.

Comentarios

Tijera Pulsa este icono si opinas que la información está fuera de lugar, no tiene rigor o es de nulo interés.
Tu único clic no la borarrá, pero contribuirá a que la sabiduría del grupo pueda funcionar correctamente.


  1. #1 Balsense 09 de jun. 2005

    Brígida Muito obrigado pelas suas gentis palavras, que me dão muita força, assim como pela extraordinária informação do seu comentário. Estou interessadíssimo em saber mais sobre os temas que me revela. Será que me pode enviar uma lista bibliográfica? Ou para aqui ou para mail@arqueotavira.com, conforme desejar. Estou neste momento a escrever sobre a festa do dia de Maio e as suas raízes antigas no Sul de Portugal e penso que a celebração da Candelária-Santa Brígida-São Brás-Imbolc-Candlemas pertence ao mesmo calendário ritual das Maias-Dia de Santa Cruz-Ascensão de Maria-Beltane-Valpurgis, embora a primeira tenha um manifesto carácter pecuário enquanto que a segunda tem um carácter agrícola mas também fortemente ctónico. Em Portugal não há um único topónimo relativo a Santa Brígida !!! Em contrapartida há 101 referentes a São Brás e 7 à Senhora das Candeias. Algumas das Senhoras da Luz comemoram-se igualmente a 2 de Fevereiro. O único santuário de Santa Brígida que detectei é o do Lumiar. O sempre surpreendente Leite de Vasconcelos descreve a sua origem e ritual (Etnografia Portuguesa, vol. VIII, Imprensa Nacional, Lisboa 1982, p. 135-140), transcrevendo uma notícia de jornal, de 1909: "Realiza-se no dia 2 de Fevereiro, na paroquial de S. João Baptista do Lumiar, a tradicional festa de Santa Brígida... Em volta da igreja ... tem igualmente lugar a feira de gado. A igreja de S. João Baptista ... foi construída no reinado de D. Afonso III [1248-1279]. ... D. Diniz [1279-1325] ... conseguiu obter parte do crânio de Santa Brígida, que, segundo a tradição, foi pastora na Irlanda e considerada como protectora dos animais. Vieram, pois, da Irlanda três indivíduos ... trazer ... a relíquia da santa, ... que se conserva num pequeno cofre de prata e cristal, e o qual se coloca no dia de festa consagrado a Santa Brígida. ... Tinham por uso e costume ... conduzirem os seus gados ao largo da igreja, e, depois de aspergidos pelo respectivo pároco com água benta, davam com os rebanhos três voltas em redor da igreja, para que ficassem, como diz a tradição, livres de "quebranto" e do "mau olhado". ... Na igreja recebem-se promessas e vendem-se registos da Santa, e rolo de cera [velas com pavio], que os pastores enleiam nas hastes dos bois ou no pescoço dos cavalos... [idem com fitas de várias cores]." Creio que a fundação dependeu apenas das idiossincrasias do rei D. Dinis, muito culto, de família borgonhesa e conhecedor das modas religiosas da aristocracia anglo-francesa ligada às cruzadas. A consagração a Santa Brígida e a valiosa relíquia permitiram a manutenção até ao séc. XIX de um culto pecuário manifestamente anterior, apesar das numerosas proibições da igreja contra as "bençãos" do gado (ainda no séc. XVII no Algarve). O ritual descrito para o Lumiar é o existente em muitos outros lugares para São Brás, a Senhora das Candeias e a Senhora do Verde, entre outros. Penso que, em Portugal, e provavelmente noutras partes da Península, o culto de São Brás será mais antigo, resultante das medidas de São Martinho contra o Paganismo rural, tendo-se provavelmente continuado a multiplicar os lugares de culto nos primeiros séculos do domínio islâmico (até à consolidação do califado). É difícil saber a época da "marianização" de parte destes cultos. No Algarve e na Andaluzia será muito antigo, provavelmente contemporâneo do domínio bizantino. No resto da Península, não faço ideia. De qualquer modo, é extraordinária a difusão de Santa Brígida no Norte Peninsular. Li que o seu culto chegou a Londres no séc. VI. Quando terá chegado à Península e com quem ?

  2. Hay 1 comentarios.
    1

Si te registras como usuario, podrás añadir comentarios a este artículo.

Volver arriba